MEL

Sabia que...



… embora o número de calorias do mel seja igual ao do açúcar o seu poder adoçante é três vezes maior e por isso mesmo permite-lhe usar uma menor quantidade tornando-se aconselhável nas dietas de emagrecimento.



.… o mel Português é considerado um dos melhores da Europa.



… o mel usado como sobremesa é um complemento magnífico do queijo, requeijão, iogurte, frutos, crepes, etc.



... pode ajudar no alívio de doenças da garganta, vias respiratórias e boca.



... o mel é elaborado no organismo das abelhas a partir do néctar de diversas flores. É depositado na colmeia dentro de pequenas células hexagonais que, em conjunto, chamam-se favo. Não são todas as flores que produzem néctar suficiente ou “gostoso” para que as abelhas produzam mel. Daí que sempre se encontram no mercado os méis mais característicos, conforme as flores que foram visitadas pelas abelhas.

Essas tipos de méis diferem em cor, podendo se apresentar mais claras (laranjeira) ou escuras (urze). Apresentam também diferenças na viscosidade, ou seja, o mel pode variar bastante de forma e cor de acordo com a flor que as abelhas visitam para colher o néctar.



... pode ainda ser utilizado a nível externo no alívio de dores e na cicatrização de queimaduras e feridas.



... geralmente, quanto mais escuro, mais forte é o sabor e maior a quantidade de sais minerais. É o caso do mel de eucalipto, recomendado para combater resfriados, bronquites, sinusites e tosses. Já o mel de laranjeira costuma ser mais claro, perfumado e com menos sais minerais. A cor e o sabor do mel silvestre, ou multifloral, variam de acordo com as plantas que o originaram. Os sabores do mel se dividem entre doce, amargo e azedo. Sua consistência é de um líquido cremoso que com o tempo se cristaliza.



... o mel é produzido pelas abelhas a partir do néctar extraído das flores. O mel é o único alimento completo que não apodrece. Mais de 180 diferentes substâncias nutritivas foram encontradas no mel.



... sendo o mel um alimento consumido à mais de 200 mil anos pelo ser humano, o que fez do mesmo um alimento mítico e com virtudes curativas e nutritivas. Para uma vida mais nutritiva e prolongada todos deveríamos usar mel diariamente....está provado cientificamente que em 100 pessoas com mais de 100 anos, mais de 80% se alimentam de mel, isto deve-se não só à sua alta ação energética, mas especialmente às enzimas, vitaminas e à presença de elementos químicos, importantes para o bom funcionamento do organismo humano.



... o mel é um alimento energético de alta qualidade, por isso é uma fonte energética muito importante para os atletas assim como para os idosos, o mel permite uma alimentação imediata e intensiva de todo o sistema muscular, especialmente os músculos do coração, através da glicose invertida. Por outro lado, a frutose, o açúcar das frutas, existente em grande quantidade no mel, é armazenado no fígado na forma de glicogénio para ser utilizada quando o organismo precisar.



... o mel é forte porque possui elementos minerais essenciais para o organismo humano, especialmente os oligo-minerais (ex. selénio, zinco, cromo, alumínio). Estes oligo-minerais têm um papel semelhante às velas de ignição de um carro, no processo químico da vida.



... para os diabéticos o mel é um alimento melhor do que o açúcar de cana, porque 40% do mel é frutose, o açúcar das frutas, bem menos prejudicial aos diabéticos.



... o mel pode ajudar a desintoxicar e favorecer a digestão, sem sobrecarregar o organismo, podendo ser usado na combinação com frutas, leite, iogurte, pães e biscoitos. É um dos melhores e mais eficientes contra os efeitos da gripe e resfriados. É também um ótimo complemento alimentar.



... as crianças alimentadas com mel, não sofrem de cólicas, porque o mel é absorvido imediatamente, não possibilitando o ataque das bactérias intestinais e formação de gases, o mesmo não sucede com o açúcar. O mel também é um bom condutor em anemia, tratamento de doenças respiratórias e um bom regulador intestinal.



... uma propriedade plenamente reconhecida do mel é seu poder antisséptico, que faz com que o mel seja um excelente cicatrizante e protetor da pele, sendo mais utilizado em queimaduras e feridas.
 


... o mel é também um bom protetor do fígado, promovendo a regeneração de suas células e prevenindo a formação do fígado gorduroso (cirrose hepática).



... o mel tem propriedades de laxante suave e é muito eficaz no tratamento das doenças respiratórias.



... o mel não deve ser aquecido acima de 50º C, para não destruir as suas enzimas. Quando se desejar descristalizá-lo, deve-se colocar em banho-maria em água quente onde conseguimos por a mão.